Balanced Scorecard para Pequenas e Médias Empresas – Entrevista com Ignacio Castillo

Balanced Scorecard para Pequenas e Médias Empresas – Entrevista com Ignacio Castillo

Ignacio Castillo, General Manager and Founder of Demsa Consulting, a company located in Mexico that helps its clients to implement tools for the measurement of strategy using Balanced Scorecard methodology.

Ignacio Castillo, Gerente Geral e Fundador da Demsa Consulting.

Hoje vamos falar com Ignacio Castillo, gerente geral e fundador da Demsa Consulting, uma empresa localizada no México que ajuda seus clientes a implementar ferramentas para a medição da estratégia usando a metodologia do Balanced Scorecard.

… não devemos criar um grande número de indicadores para atingir um objetivo, pois, no final, focaremos apenas na medição e não no cumprimento da estratégia delineada e de seus objetivos. Ignacio Castillo.

Aleksey: Você criou o DEMSA em 2003. Por que decidiu trabalhar no assunto da estratégia?

Ignacio: Primeiro, direi que trabalho nisso porque fui empregado. O problema é trabalhar em uma empresa sem estratégia, mais tarde, essa mesma empresa decidiu implementá-lo e mensurá-lo, e pude ver a grande diferença em uma empresa que apenas se esforça para trabalhar por resultados financeiros sem pensar que eles resultam de muitas causas.

Aleksey: Podemos ver que há muito interesse na metodologia do Balance Scorecard na América Latina. Quais são as empresas que precisam de um Balanced Scorecard? Como pode descrever um perfil para seus clientes?

Ignacio: Estou convencido de que as empresas que mais precisam implementar a metodologia do Balanced Scorecard são as pequenas e médias empresas (SMEs).

O perfil dos clientes são pequenas e médias empresas que têm uma estrutura organizacional, ou seja … definiram bem as hierarquias e os papéis dos seus colaboradores. Elas também têm uma estratégia ou pelo menos uma análise SWOT que lhes permite saber para onde querem ir e como irão fazê-lo, e isso nos permite implementar a metodologia do Balanced Scorecard. Por outro lado, se a empresa não tem uma estratégia, mas sabe para onde ir, nós ajudamos a desenvolvê-la e, claro, a medi-la.

Não devemos fazer um grande número de indicadores para tingir um objetivo …”

Aleksey: Como vê a situação com o assunto de estratégia no México? No contexto da estratégia … qual é o problema mais urgente que devem resolver as organizações?

Ignacio: O problema mais sério que eu vejo no meu país é que a estratégia é gerida só na alta administração da empresa. Eu sempre digo que as empresas têm dois mundos, o corporativo e o operacional, e o primeiro não comunica sua estratégia ao segundo. Portanto, não têm os seus objetivos conectados e, como resultado, é uma empresa que não avança porque cada lado empurra em diferente direção.

Aleksey: Mesmo que o Balanced Scorecard seja uma metodologia para executar uma estratégia, há muitas organizações que se concentram na medição (por exemplo, nos indicadores). O que acha desta situação, o que você recomenda aos seus clientes?

Ignacio: Isso é verdade, no começo a maioria dos clientes com quem trabalhamos entende a situação dessa maneira, mas à medida que desenvolvemos a implementação, a percepção muda e agora eles podem ver o que a estratégia está medindo por meio de objetivos, metas e indicadores.

  • A recomendação é entender desde o início que os indicadores não são objetivos nem metas, e você deve aprofundar o assunto e ser muito claro com seus clientes.

Um indicador é um gerador de resultados para uma meta.

  • Outra recomendação é que não façamos muitos indicadores para atingir um objetivo, pois no final focaremos só na medição e não no cumprimento da estratégia delineada e de seus objetivos.

Um indicador é algo que pode ser contado e comparado; fornece evidências do grau em que uma meta é atingida por um determinado tempo. Esta última explicação mostra que você deve trabalhar muito para implementar um BSC.

Aleksey: Existem 6 passos no site do DEMSA para lidar com os problemas de estratégia. Como funcionam?

Ignacio: Basicamente, encontramos os passos para implementar a metodologia aqui, é claro que, dentro da avaliação, podemos descobrir se um cliente está pronto ou não para a implementação de um Balanced Scorecard.

Aleksey: O passo 6 do processo é de automação. Suponho que, entre outros, você recomenda nosso software BSC Designer … Para que classe de clientes recomenda-se essa solução? Qual versão preferem os clientes no México, na nuvem ou no desktop?

Ignacio: Devo dizer com muito orgulho que a única ferramenta com a qual trabalhamos BSC Designer e a implementamos com todos os nossos clientes, e a versão que eles preferem é na nuvem.

Aleksey: Em muitos casos, o mais difícil é começar. O que pode recomendar para empresas que desejam testar a metodologia do Balanced Scorecard?

Ignacio: Deixe-os investigar um pouco para entender a metodologia, então eles devem estar dispostos a trabalhar na implementação e, primeiro, devem definir sua missão e visão.

Aleksey: Como podem medir os seus clientes o sucesso da implementação? Existem KPIs típicos para confirmar as melhorias?

Ignacio: É medido pela consecução das metas de vendas e renda, além das horas de treinamento da equipe e do atendimento ao cliente.

Aleksey: Em que tipo de empresa pode ajudar a DEMSA? Como podem entrar em contato com você?

Ignacio: Em negócios para pequenas e médias empresas. Nosso site é: demsaconsulting.com.

Perito em Scorecards | Palestrante | Autor

A BSC Designer é um software de Balanced Scorecard que está a ajudar as empresas a melhor formularem as suas estratégias e a tornarem o processo de execução da estratégia mais tangível com KPIs.

Se você preferir receber posts como esses por e-mail, assine nossa newsletter.

Como os Empresários utilizam a BSC DESIGNER

Strategy map
Capta as suas ideias acerca da estratégia num mapa estratégico
KPIs
Rastreie os indicadores de resultados e tendências para calcular o desempenho
Initiatives
Envolva os colaboradores na execução da estratégia e mantenha a equipa responsável
Posted in Artigos