Cenários de Planejamento Estratégico: Guia Completo com Exemplos

O planejamento de cenários ajuda organizações a aumentarem a resiliência de seus negócios e a se prepararem para desafios futuros. Aprenda como formular tipos diferentes de cenários e alinhá-los com a estratégia geral.

3 Passos para Aumentar a Resiliência do Negócio com o Planejamento de Cenários

O Que É o Planejamento de Cenários?

O planejamento de cenários é uma forma disciplinada para formular hipóteses estratégicas no contexto de forças motrizes existentes e suas incertezas.

Ele ajuda a:

  • Preparar melhor a organização para novos desafios e
  • Aumentar a resiliência do negócio em geral – a habilidade da organização de se adaptar melhor a ambientes dinâmicos.
Cenários no Planejamento Estratégico - Como Alinhar Cenários com a Estratégia Global

O Papel dos Cenários no Planejamento Estratégico e Gestão de Risco

Qualquer estratégia é baseada em hipóteses e cenários. Que valor o planejamento de cenários adiciona ao planejamento estratégico?

Com o planejamento de cenários, estamos tentando obter uma visão mais geral das hipóteses ao extrapolar as forças motrizes existentes e criar cenários plausíveis.

Do ponto de vista do processo de planejamento estratégico, o planejamento de cenários pode ser utilizado no passo de formulação de estratégias[1] (passo 2) junto com outros modelos que ajudam a gerar hipóteses estratégicas.

5 passos do processo de planejamento estratégico desde a definição de valores, visão e missão para descrever a estratégia nos mapas estratégicos com objetivos de negócio, KPIs e iniciativas.

A mesma visão geral das hipóteses ajuda a entender o cenário de risco melhor. Cenários diversos e simulações via wargaming[2] ajudam a criar modelos de risco mais detalhados e planos de mitigação de risco.

Poderíamos nos Preparar Melhor Para o Covid-19 com o Planejamento de Cenários?

Dê uma olhada no artigo sobre análise de PESTEL publicado logo antes do Covid-19 se tornar uma pandemia. Algumas das tendências mencionadas foram:

  • Estabilidade política
  • Crescimento econômico, taxas de inflação, taxas de câmbio
  • Mudanças no ambiente de trabalho e estilo de vida
  • Mudanças climáticas, desastres naturais

Não houve menção do “Covid-19” (embora na época, havia sérias advertências vindo de países asiáticos). Ainda assim, com estas tendências gerais em mente, qualquer organização poderia iniciar o planejamento de cenários ao perguntar uma série de perguntas do tipo “e se…?”:

  • E se o regime político mudar no país em que estamos trabalhando? Quais seriam sinais de que isto possa acontecer? Qual poderia ser nossa estratégia de mitigação?
  • E se a taxa de inflação aumentar? Que indicadores financeiros poderiam prever isto? Como isto afetaria nossa sustentabilidade financeira?
  • E se nossos melhores talentos preferem trabalhar de casa para ter um melhor equilíbrio entre vida profissional e vida pessoal? Como poderíamos nos comunicar? Como mediríamos sua performance?
  • E se um desastre natural acontecer amanhã? Qual o nosso plano de continuidade de negócio?

Com o planejamento de cenários baseado nas descobertas da análise de PESTEL, parece que poderíamos ter cenários para cerca de 30% dos desafios que enfrentamos durante a pandemia e depois dela.

3 passos do planejamento de cenários

Os Passos do Planejamento de Cenários

Aqui está uma abordagem de três passos do planejamento de cenários pelo time BSC Designer:

  • Passo 1. Detalhe incertezas das forças motrizes
  • Passo 2. Formule cenários e classifique-os em três grupos
  • Passo 3. Formule planos de reação e quantifique cenários

Passo 1. Detalhe incertezas das forças motrizes

Identifique as forças motrizes de sua organização utilizando:

As forças motrizes globais precisam ser detalhadas em incertezas mais específicas relevantes para sua organização. Vamos utilizar nosso modelo de PESTEL para praticar com algumas forças motrizes.

Força Motriz: Mudança Climática

No Relatório de Avaliação do IPCC mais recente[3], vários cenários de mudança climática foram apresentados. Em essência, o relatório discute diferentes cenários dependendo dos esforços de descarbonização.

Análise de PESTEL – força motriz mudança climática

Ver Ver Modelo de Análise de PESTEL online no BSC Designer Modelo de Análise de PESTEL online - inscreva-se com um plano grátis para acesso imediato aos 31 modelos de scorecards.

Os cenários mencionados terão um impacto direto na indústria energética. Para outras indústrias, uma ideia complexa de mudança climática precisa ser detalhada em consequências específicas relevantes a regiões e ambientes de negócio específicos.

Um ponto inicial seria olhar para o Programa de Pesquisa Sobre Mudança Climática ou o site da Comissão Européia, onde há o detalhamento de algumas consequências específicas do aquecimento global:

  • Clima extremo,
  • Ondas de calor,
  • Incêndios Florestais,
  • Enchentes,
  • Secas,
  • Aumento da acidez do oceano.

Além do óbvio impacto na agricultura, o aquecimento global afetará:

  • Energia,
  • Supply chain,
  • Qualidade do ar
  • Qualidade da água e
  • Saúde.

Com estas ideias em mente, em vez de focar na mudança climática em geral, seu time pode focar em algumas incertezas que são mais relevantes para sua região ou indústria.

Força Motriz: Trabalho Remoto

O trabalho remoto veio para ficar[4]. Em 2021, vimos que:

  • 40+ países apresentaram vistos especiais para nômades digitais
  • Muitos países apresentaram novas leis para regular o trabalho remoto
  • A maioria dos países, por exemplo, Espanha, focaram sua legislação no trabalho remoto doméstico

Trabalho remoto – força motriz formulada pela análise de PESTEL

Ver Ver Modelo da Análise de PESTEL online no BSC Designer Modelo da Análise de PESTEL online - inscreva-se com um plano grátis para acesso imediato aos 31 modelos de scorecards.

Quais são os futuros desafios do trabalho remoto? De acordo com o relatório KPMG [5], uma das tendências emergentes é o trabalho remoto transnacional.

  • Permitir que um funcionário trabalhe de casa não é a mesma coisa que oferecer que a mesma pessoa trabalhe de outro país.

Esta incerteza é relevante para sua organização? Em nosso caso (somos um time de especialistas remotos), a força motriz geral “trabalho remoto” pode ser projetada em uma incerteza específica do “trabalho remoto transnacional”.

Força Motriz: Ameaças de Cibersegurança

Cibersegurança é outra tendência emergente. Como podemos detalhar esta força motriz geral de forma mais específica?

Força motriz: cibersegurança

Ver Ver Modelo da Análise de PESTEL online no BSC Designer Modelo da Análise de PESTEL online - inscreva-se com um plano grátis para acesso imediato aos 31 modelos de scorecards.

Estas são as ameaças típicas de cibersegurança que discutimos no artigo anterior:

  • Ataques cibernéticos
  • Ransomware
  • Ameaças internas
  • Perda de dados
  • Corrupção de dados

Dependendo do fluxo de dados em sua organização e infraestrutura de TI, você pode escolher algumas incertezas relevantes. Por exemplo, uma ameaça de Ransomware parece relevante para qualquer organização.

Ransomware ainda é uma incerteza muito geral. Por exemplo, sua projeção mais específica pode ser a incerteza associada com serviços de nuvem sendo o alvo[6] de ataques ransomware.

Passo 2. Formule e Classifique Cenários

Uma vez que as ameaças gerais são projetadas em incertezas, precisamos formular melhor os cenários e concordar em como gerenciá-los.

Descreva Cenários como Estórias

A Shell foi uma das pioneiras na aplicação em larga escala de planejamento de cenários para o negócio. Há muitas coisas com as quais podemos aprender, e provavelmente a mais importante é que os possíveis cenários formulados como estórias funcionam melhor. Estes cenários são mais fáceis de explicar e imediatamente capturam a atenção do seu time.

Além de formular cenários básicos como:

Ataque de ransomware em nosso sistema de nuvem

Pense sobre a estória que está por trás deste cenário:

“Um dia, você está tentando entrar em sua conta online e ela mostra um erro estranho… Seus clientes começam a enviar relatórios sobre problemas com o serviço. Você está no telefone com especialistas de TI, mas eles dizem que não conseguem acessar…”

Cenários na forma de estórias são muito mais fáceis de “vender” aos principais stakeholders.

Três Tipos de Cenários

Cenários variam em sua urgência e probabilidade. Classificamos cenários em três categorias:

Cenários de continuidade de negócio

Cenários relacionados à continuidade de negócio.

Cenários de alta prioridade

Cenários de alta prioridade que ressoam com uma estratégia existente e podem ser implementados agora mesmo como uma nova hipótese estratégica.

Cenários para monitoramento

Cenários para monitoramento – cenários importantes, mas sem um alinhamento claro com a estratégia atual.

Um cenário pode se encaixar em todas as três categorias. Por exemplo: ataque de ransomware:

  • O cenário está obviamente relacionado à continuidade de negócio
  • As melhores práticas para a prevenção de ataques de ransomware serão uma excelente hipótese estratégica para a estratégia existente de cibersegurança, então ela também se encaixa na segunda categoria
  • Certas partes dos cenários de ransomware deveriam ser monitoradas – as novas políticas de autoridades policiais, assim como novos cenários de ataques – a categoria de monitoramento

Passo 3. Formule o Plano de Resposta e Quantifique Cenários

Tipos diferentes de cenários requerem formas diferentes de formular planos de resposta e quantificá-los. Abaixo, você encontrará nossas sugestões para:

Cenários de continuidade de negócios

Formulando Cenários de Continuidade de Negócio

A recuperação de desastres ou planejamento de continuidade de negócio focam em cenários que podem afetar as funções críticas da organização. As potenciais ameaças, neste caso, são desastres naturais, ataques cibernéticos, falta de recursos etc.

Análise do Impacto de Negócio

O planejamento da continuidade de negócio começa com a análise do impacto de negócio. Em poucas palavras, precisamos identificar perturbações que possam afetar nossa organização, identificar as operações-chave afetadas por estas ameaças, assim como o tempo crítico de recuperação.

As ameaças específicas, neste caso, dependem da natureza do seu negócio. Pontos iniciais comuns podem ser:

  • Riscos de cibersegurança
  • Desastres naturais
  • Ataques terroristas

Seu time pode quantificar as ameaças de acordo com sua:

  • Probabilidade
  • Impacto
  • Sistema de alerta antecipado
  • Duração
  • Prioridade geral de risco

Estratégias de Continuidade de Negócio

Uma vez que a ameaça for descrita, precisamos definir vários planos:

Plano Função Exemplo
Continuidade Descreve o que fazemos para assegurar a entrega de serviços críticos Acesso a dados críticos utilizando um sistema isolado
Resposta Descreve o que fazemos caso não possamos evitar um evento disruptivo
  • Redefinir credenciais de acesso aos sistemas afetados
  • Iniciar recuperação de backups remotos
  • Iniciar análise do ataque
Recuperação Descreve o que fazemos para voltar ao negócio habitual
  • Restaurar traduções da base de dados perdidas após o ataque
  • Implementar a descoberta das análises forenses

Estamos agora preparados para o caso de ocorrência de um evento de risco. Adicionalmente, podemos discutir como evitar que tais eventos aconteçam ou minimizar seu impacto.

Plano Função Exemplo
Prevenção ou mitigação de risco Descreve o que fazemos para evitar o evento disruptivo
  • Manter os softwares de segurança atualizados
  • Reter backup remoto pra todas as versões dos dados
  • Educar o time sobre phishing
  • Despersonalizar os dados quando possível

Quantificação da Continuidade de Negócio: Indicadores de Preparação

Comparado com outros tipos de cenário, os cenários de continuidade de negócio geralmente ocorrem imediatamente ou com um breve alerta antecipado. Embora não haja indicadores específicos para alertas antecipados, há alguns fatores de tendência que preveem a preparação de sua organização para um cenário.

Um exemplo de cenários de ataque de ransomware com indicador de preparação

Por exemplo, discutimos alguns dos indicadores de tendência no artigo sobre cibersegurança:

  • Complexidade da infraestrutura de TI
  • Complexidade do esquema de dados
  • Automação

Ao quantificar estes fatores de tendência, podemos definir o indicador de preparação para o cenário de continuidade de negócio.

Quantificação da Continuidade de Negócio: Indicadores de Resultado

Adicionalmente, podemos quantificar planos de recuperação com alguns indicadores de resultado. Por exemplo, para um ataque de cibersegurança, podemos monitorar:

  • Tempo para recuperar backups
  • Tempo para restaurar as transações perdidas entre o último backup e o ataque
  • Estimativa de prejuízos diretos e indiretos

Estas métricas ajudarão seu time a priorizar seus esforços melhor.

Wargaming e Análise Gap

Em comparação aos outros tipos de cenários, os cenários de continuidade de negócio envolvem menos incertezas. A natureza de tais cenários é mais estudada. Por exemplo, podemos não saber onde e quando o próximo furacão acontecerá, mas sabemos o que é um furacão, que tipo de danos são esperados e o que pode ser feito para minimizar danos.

O plano de continuidade de negócio pode ser testado por meio de simulações dos cenários ou wargaming, onde as regras do “jogo”, assim como os resultados esperados, são definidos.

Por exemplo, e se sua empresa for vítima de um ataque de ransomware? Que dados podem ser efetivamente restaurados de um backup? Faça a simulação de um ataque para
encontrar as lacunas e melhorar os pontos fracos.

Após testar os cenários, teremos dados adicionais para o indicador de preparação.

Cenários de alta prioridade

Formulando Cenários de Alta Prioridade

Cenários de alta prioridade não possuem um impacto tão dramático nas operações críticas de negócio, como cenários de continuidade de negócio, mas podem afetar significativamente a execução da estratégia existente.

Hipótese Estratégica

Nosso objetivo é alinhar um cenário de alta prioridade com a estratégia existente. Para fazer isto, convertemos cenários em uma hipótese estratégica.

Por exemplo, um dos aspectos acionáveis da força motriz de trabalho remoto é a necessidade de acessar a performance do time que está trabalhando remotamente, já que as formas existentes de monitorar performance podem não funcionar bem em grande escala.

Vamos utilizar o modelo do scorecard do CEO disponível no BSC Designer para ilustrar os passos de alinhamento. Na Perspectiva de Aprendizado, há um objetivo formulado como Construir e manter um time engajado.

A mudança para avaliação de performance baseada em resultados é uma boa hipótese a ser testada para este objetivo.

Exemplo de hipótese alinhada com um objetivo

Ver Ver CEO Scorecard online no BSC Designer CEO Scorecard online - inscreva-se com um plano grátis para acesso imediato aos 31 modelos de scorecards.

Quantificação da Hipótese: Indicadores de Impacto

Tipicamente, os cenários de alta prioridade já possuem algum tipo de impacto na performance do negócio. Em nosso exemplo, podemos quantificar o impacto existente do cenário de trabalho remoto com estes indicadores:

  • % de funcionários trabalhando remotamente
  • % de tarefas completadas “em tempo, completamente” (em comparação com tarefas no escritório)
  • Disparidade entre performance reportada e performance real

Detalhes do cenário formulado na hipótese

Adicionalmente, podemos encontrar alguns indicadores relacionados ao processo. Por exemplo:

  • % do time remoto avaliado de acordo com o novo padrão

Cenários para monitoramento

Formulando Cenários para Monitoramento

O cenário de trabalho remoto transnacional que discutimos acima parece algo que podemos ver num futuro próximo. Podemos mapeá-lo em um scorecard separado com cenários plausíveis.

Possível Plano de Resposta

Para definir a forma possível em que o cenário será desenvolvido, podemos especular sobre os melhores/piores casos desenvolvendo uma incerteza e colocando-a na balança. Por exemplo:

  • Pior caso: nova legislação torna o trabalho remoto transnacional ilegal
  • Melhor caso: nova legislação para trabalho remoto transnacional é aceitada em vários países com orientações detalhadas

Neste exemplo, o cenário legal pode mudar, então formulamos planos de resposta para este cenário:

  • Consulta legal de acordo com leis atuais
  • Atualização dos sistemas de negócio para assegurar que cláusulas sobre trabalho transnacional sejam adicionadas aos acordos
  • Assegurar conformidade do ponto de vista de cibersegurança e privacidade de dados
  • Educar o time de RH

Quantificação: Indicadores de Alertas Precoces

Em contraste aos cenários de alta prioridade, muito provavelmente não encontraremos os indicadores de impacto, já que ainda não há impacto. Podemos especular sobre o possível impacto, mas pode ser cedo demais.

Neste caso, podemos monitorar o indicador de alerta precoce qualitativo ou quantitativo. Por exemplo, podemos buscar projetos para novas leis que lidam especificamente com o trabalho remoto transnacional.

Indicador de alerta precoce utilizado para monitorar cenário

Ver Ver Modelo da Análise de PESTEL online no BSC Designer Modelo da Análise de PESTEL online - inscreva-se com um plano grátis para acesso imediato aos 31 modelos de scorecards.

Quantificar a existência e o progresso de tais projetos diretamente pode levar muito tempo, então em vez disso, podemos encontrar uma métrica substituta. Tipicamente, a nova legislação é anunciada publicamente e discutida na imprensa. Podemos quantificar o número de publicações com certas palavras-chave. Por exemplo, se eu buscar no Google por “trabalho remoto transnacional”, eu obtenho apenas 63 resultados na seção de Notícias e 4460 resultados na busca clássica. Aqui estão algumas publicações de fontes confiáveis, como PWC que confirmam que esta tendência existe, mas ainda não há sinais de uma legislação específica.

Podemos utilizar o Número de notícias com estas palavras-chaves sobre o tópico como um indicador de alerta precoce para o cenário. Este indicador não é imparcial, mas nos dá uma boa estimativa.

Mudando a Prioridade do Cenário

O que devemos fazer com um cenário quando um alerta precoce mostra que as coisas começaram a mudar?

Dependendo da dimensão das mudanças, temos duas opções:

  • Para mudanças evolucionárias, adicione o cenário como uma hipótese estratégica à estratégia atual, como fizemos com os cenários de alta prioridade anteriores ou
  • Para mudanças disruptivas, crie um scorecard estratégico específico focado exclusivamente nas hipóteses deste cenário, como fizemos para o Covid-19.

Outra possibilidade é que com o tempo, os cenários perdem sua relevância. Por exemplo, com a transição à energia sustentável e produção de energia distribuída, alguns cenários relacionados à energia já não farão sentido. Neste caso, paramos de monitorar e os arquivamos.

Qual o Nosso Nível de Resiliência Agora?

Começamos com uma promessa de que o planejamento de cenários aumenta a resiliência de negócio. Uma pergunta lógica seria:

Qual o nível atual da resiliência de nosso negócio?

Quantificar a resiliência, em geral, não faz sentido. Se fizermos isto, descobriremos quão resiliente a empresa é com relação aos desafios passados.

Quando falamos de resiliência, estamos interessados em entender a preparação da organização para desafios futuros. Podemos fazer uma suposição razoável:

Ter uma imagem diversa das forças motrizes existentes e investir tempo na discussão de cenários baseados nestas forças motrizes aumenta a resiliência da organização

O que vem a seguir?

Experimente o planejamento de cenários! Reformulando um ditado famoso… o melhor momento para começar uma análise de cenário foi alguns anos atrás e o próximo melhor momento é agora.

O que se segue?

  • Modelos de acesso. Registe-se com um plano grátis na BSC Designer para ter acesso imediato a 31 modelos de scorecards, incluindo o Modelo da Análise de PESTEL discutido neste artigo.
  • Competências Chave. Veja gratuitamente o tutorial em vídeo para a Balanced Scorecard. Domine as suas competências de planeamento e execução de estratégias com a formação Execução Estratégica.
  • Automatizar. Aprenda o que o software Balanced Scorecard é e como pode facilitar a sua vida, automatizando a execução de estratégias, KPIs e mapas de estratégia.

Mais exemplos do Balanced Scorecard

8 PASSOS Para Criar um Mapa de Estratégia do BSC Designer

Tabela Comparativa de Estruturas de Planejamento Estratégico

No contexto do planejamento estratégico, existem dois tipos de estruturas:
  • Estruturas de execução da estratégia. Como o Balanced Scorecard para a estratégia geral e a estrutura OKR mais leve para desafios específicos.
  • Estruturas de formulação de estratégias. SWOT, Three Horizons, Constraints Analysis, PESTEL, Gap Analysis, etc. que ajudam as organizações a gerar novas ideias.
Confira a tabela de comparação para as estruturas de planejamento estratégico.
Tabela Comparativa de Estruturas de Planejamento Estratégico

Referência

  1. ^ Aleksey Savkin, “Strategic Planning Process: Mission, Priorities, Goals, KPIs, Initiatives,” BSC Designer, June 18, 2019, https://bscdesigner.com/pt/processo-planejamento-estrategico.htm
  2. ^ Scenario Planning and Wargaming for the Risk Management Toolkit, The Wall Street Journal, Deloitte, 2019
  3. ^ IPCC’s Assessment Report,
    AR6 Climate Change 2022: Mitigation of Climate Change, April 2022
  4. ^ Pesquisa da Gartner com CFOs Revela que 74% Deles Pretendem Ter Funcionários Trabalhando Remotamente Permanentemente, Gartner, 2020
  5. ^ Tendências atuais no trabalho remoto, KPMG, 2022
  6. ^ A Urgente Ameaça de Ransomware a S3 Buckets Devido a Configurações Incorretas, Lior Zatlavi, 2021
Citação: Aleksey Savkín, "Cenários de Planejamento Estratégico: Guia Completo com Exemplos", BSC Designer, junho 1, 2022, https://bscdesigner.com/pt/planejamento-cenarios.htm.

Leave a Comment